Policast: Entenda como funciona a OMS

Com o cenário de pandemia de coronavírus, uma das palavras que mais escutamos é OMS, não é mesmo?

A OMS decretou pandemia mundial de coronavírus. A OMS define novo protocolo sobre uso de máscaras. A OMS faz recomendação sobre uso de equipamento de segurança individual, entre outras.
Mas afinal o que é a OMS, como ela atua?

Essa sigla significa Organização Mundial da Saúde, criada em abril de 1948, com o objetivo principal de garantir que todas as pessoas do planeta tenham acesso ao mais elevado nível de saúde. É um organismo multilateral que surge no cenário pós-segunda guerra mundial, justamente com a criação da Organização das Nações Unidas, a ONU.

A Conferência das Nações Unidas sobre Organização Internacional que ocorreu em 1945 em São Francisco, nos Estados Unidos, já apontava para a necessidade de criação de uma agência que pudesse tratar dos assuntos relacionados à saúde em um contexto internacional. A partir disso, foi criada uma comissão que se reuniu por dois anos, de 46 a 48, e como fruto do trabalho propôs o que viria a ser Organização Mundial da Saúde.  Em 1948 aconteceu em Genebra a Primeira Assembleia Mundial da Saúde, que criou formalmente a OMS, como uma agência especializada das Nações Unidas.

Bom, parece simples, mas até a sua criação, precisamos considerar todo contexto histórico que favoreceram para o surgimento da OMS. Entre eles, coincidência ou não, estava a preocupação mundial com as pandemias. Para entender melhor esse processo, entrevistamos Roberta de Freitas, doutora pela USP e assessora de Relações Internacionais e vice-coordenadora do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde da Fiocruz Brasília e também trabalhou na Cooperação Internacional da EPSJV/Fiocruz. Roberta foi consultora da Opas/OMS no Brasil para um programa de cooperação internacional em saúde durante dez anos.

Por: Ana Paula Evangelista

Categoria(s):

Policast