Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

educação profissional

Exibindo 71 - 75 de 75
  • 01/03/2010 16h50 Dicionário Jornalístico

    Tudo começou quando a indústria percebeu que o trabalhador seria mais produtivo se tivesse autonomia para organizar seu próprio processo de trabalho. Do ‘apertador de parafusos’ controlado de perto por um supervisor, ele passou a ser o membro de uma equipe, que trabalha em grupo e é reconhecido (leia-se remunerado) não pelo seu posto ou pelos seus títulos, mas pela sua capacidade de resolver problemas. Em outras palavras, pelas suas competências.

  • 01/09/2009 0h00 Reportagem

    Dia dos profissionais de nível médio e eventos por todo o país comemoram os cem anos das escolas técnicas federais

  • 01/09/2008 16h43 Dicionário Jornalístico

    Ao ver o nome do verbete que dá origem a esta matéria, você deve estar pensando que se trata de mais uma receita para a formação de trabalhadores multifacetados, com diversas habilidades, que dominem diferentes técnicas e respondam a vários estímulos ao mesmo tempo. Em resumo, aquele sujeito que o mercado de trabalho atual diz que precisa: flexível, empreendedor e com capacidade de adaptação. Quer um conselho para recomeçar a ler este texto? Esqueça toda essa conversa e volte a se situar no contexto do SUS com seus princípios, diretrizes e projeto de sociedade.

  • 01/01/2008 12h10 Dicionário Jornalístico

    No Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, a palavra capital é definida como “todo bem econômico aplicável à produção”; “toda riqueza capaz de produzir renda”. Mas, o que acontece se acrescentarmos a esse conceito a palavra ‘humano’? Para o economista Theodoro Schultz, criador do termo nos anos 1950, capital humano é “o montante de investimento que uma nação ou indivíduos fazem na expectativa de retornos adicionais futuros”.

  • 25/01/2007 11h48 Dicionário Jornalístico

    “Particular atenção dedicarei ao ensino técnico-profissional, artístico, industrial e agrícola que a par da parte propriamente prática e imediatamente utilitária, proporcione também instrução de ordem ou cultura secundária, capaz de formar o espírito e o coração daqueles que amanhã serão homens e cidadãos”. Não fosse pelo estilo mais rebuscado, que denuncia a idade, você poderia achar que essa foi uma frase do Ministro da Educação Fernando Haddad ou do Presidente Lula na recente campanha pela reeleição. Mas, acredite, o discurso acima foi feito por outro Presidente da República, o Marechal Hermes da Fonseca — em 1910!