Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Entrevista

Exibindo 351 - 360 de 440
  • 17/08/2014 12h30 Entrevista

    Nesta última semana fez 40 anos da morte de Frei Tito, um frade católico, que foi torturado pela ditadura e não aguentou os fantasmas que ficaram dessas violências. A professora da Universidade Federal Fluminense (UFF) e uma das fundadoras do Grupo Tortura Nunca Mais, Cecília Coimbra, também passou por isso e conta nesta entrevista o quanto esta prática ainda se faz presente. Para ela, diferentemente do que aconteceu naquele tempo, esta prática hoje é mais recorrente em uma parcela da sociedade, porque tem um viés de classe. Mas, Cecilia diz ainda que os meios de comunicação, que geram a sensação de medo, ajudam a construir também no imaginário da sociedade aqueles que podem ser torturados e até exterminados. Confira.

  • 22/07/2014 12h30 Entrevista

    A Copa do Mundo acabou. Remoções, isenções tributárias, descumprimento de princípios constitucionais foram algumas das ações realizadas para a garantia da realização do evento. A questão agora é pensar o que ficará para depois da Copa. Às vésperas da final, algumas pistas foram deixadas sobre outro possível legado: a violência policial e jurídica como tentativa de abafar manifestações. Os principais casos aconteceram em São Paulo, quando dois ativistas foram presos, e no Rio de Janeiro, onde 26 prisões ‘preventivas' foram decretadas, sendo consideradas uma ilegalidade por diversas organizações e juristas. O juiz do trabalho e professor livre-docente da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) Jorge Luiz Souto Maior nesta entrevista, analisa essas ações que resultaram em prisão de manifestantes, fala sobre a Lei Geral da Copa e aponta para o risco que o Brasil pode correr de continuidade deste Estado de Exceção que se deu durante o evento.

  • 20/07/2014 8h00 Entrevista

    Em julho de 2013, a presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), Ana Maria Costa, em entrevista à Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) tentava entender as demandas das ruas e analisar as respostas dadas pela presidente Dilma Roussef naquela ocasião. Passado um ano, Ana Maria analisa o que foi realizado daquele tempo para cá e aponta um novo rumo para a saúde pública: "O Cebes vem discutindo que não podemos mais adiar esse gravíssimo problema que diz respeito à formação e possibilidade de fixação no interior, por meio de carreiras de verdade, de profissionais com vínculo e compromisso permanente com o setor público".

  • 11/06/2014 8h00 Entrevista

    Tramita na Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda à Constituição do Orçamento Impositivo (PEC 358/13), que, se aprovada, como avalia diversos movimentos ligados à saúde, será um retrocesso para o financiamento deste setor. A PEC determina que o financiamento da saúde seja por meio da receita líquida, já o Movimento Saúde +10, que recolheu mais de 2,2 milhões de assinaturas, por meio de seu projeto de lei de iniciativa popular defende a aplicação de 10% da receita corrente bruta. Nesta entrevista, o professor doutor livre-docente de economia da saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP e do Programa de Pós-Graduação em Economia Política e do Departamento de Economia da PUC-SP, Áquilas Mendes, explica a diferença das duas propostas e analisa a situação de financiamento da saúde pública atualmente. Confira.

  • 01/06/2014 12h30 Entrevista

    O mascote da Copa, o Fuleco, nome que une Futebol à ecologia saiu de cena. O secretário-executivo da Associação da Caatinga, Rodrigo Castro, organização que sugeriu à FIFA que a imagem do tatu-bola, animal em extinção no Brasil, fosse utilizada para ajudar na preservação da espécie, conta como foi a negociação com a FIFA, marcada pela falta de diálogo, de sensibilidade, mas com muito lucro devido à venda de diversos produtos com a imagem do animal.

  • 24/05/2014 12h30 Entrevista

    No dia 18 de maio, milhares de militantes, profissionais de saúde e usuários dos serviços saíram às ruas em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte para celebrar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. Além de comemorar as inúmeras conquistas de um movimento que já vem desde a década de 1970, a data serve para lembrar que ainda há inúmeros desafios a serem superados, e o risco de retrocessos nas políticas públicas para a área de saúde mental está sempre presente. É o que afirma o diretor da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), Fábio Belloni, que, nessa entrevista, faz um balanço do que vê como os principais avanços e retrocessos nas políticas de saúde mental hoje no Brasil.

  • 07/05/2014 12h30 Entrevista

    O professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Renato Lemos explica nesta entrevista que desde a ditadura até hoje existem certas continuidades, que expressam a que interesses serviu o Golpe Militar, que faz 50 anos neste mês. Para ele, a hegemonia dos grandes grupos econômicos, o papel da grande imprensa e a visão das questões sociais daquele tempo ainda perduram nos dias atuais, mostrando que o conteúdo de dominação de classe ainda é o mesmo.

  • 01/05/2014 12h30 Entrevista

    Maria Helena Moreira Alves, professora aposentada da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), acaba de lançar o livro ‘Vivendo no fogo cruzado’, que ajuda a entender esse projeto de Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) que tem origens num programa norte-americano que foi aplicado durante a Guerra do Vietnã

  • 22/04/2014 12h34 Entrevista

    O jornalista Gustavo Gindre, membro do Coletivo Intervozes, explica nesta entrevista o processo de privatização da Telerj, o que desencadeou o cenário que vemos hoje, quando famílias foram despejadas de um prédio inutilizado há 10 anos, para um destino que não se sabe ao certo. Confira:

  • 03/04/2014 8h00 Entrevista

    Nesta última semana foi votado o Marco Civil da Internet (MCI), na Câmara dos Deputados, que agora segue para o Senado. Nessa entrevista, Maria Mello, secretária-executiva do Fórum Nacional da Democratização da Comunicação (FNDC) explica quais foram os pontos críticos e como serão os próximos passos dessa luta que é significativa para uma conquista ainda maior: a democratização da comunicação.