EPSJV conclui curso de pós-graduação de curta duração

Etnossociologia do saber profissional foi tema do curso ministrado pelo professor Telmo Caria, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD/Portugal)
Julia Neves - EPSJV/Fiocruz | 06/04/2018 09h01 - Atualizado em 06/04/2018 09h04

A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) concluiu no dia 23 de março o curso Internacional ‘Etnossociologia do saber profissional: perspectivas teórico-metodológicas no estudo do trabalho técnico em saúde’. Sob a coordenação da professora-pesquisadora da Escola Politécnica, Marise Ramos, o curso – com carga horária de 20h –, objetivou proporcionar a pesquisadores e estudantes de pós-graduação da Fiocruz o acesso a referenciais teórico-metodológicos para o estudo do saber profissional de trabalhadores técnicos. O curso foi ministrado pelo professor Telmo Caria, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD/Portugal), com participação da professora-pesquisadora da EPSJV, Mônica Vieira, além de Marise.

O programa do curso teve quatro unidades, que debateram ‘Desigualdade, acesso e distribuição social do conhecimento’, ‘Saber e poder na interação social’, ‘Esboço de uma teoria do Saber Profissional’ e ‘Potencialidade da “Etnossociologia do saber profissional” no estudo dos saberes profissionais dos trabalhadores da saúde’.

De acordo com Marise, o curso buscou desenvolver conhecimentos sociológicos aplicados à análise do trabalho técnico-profissional, discutir a relação entre saberes e competências profissionais e também o “saber profissional” como objeto científico na perspectiva da sociocognição – na qual a linguagem é vista não como uma representação dos referentes mundanos, mas o local onde, por meio do diálogo, o cultural, o social e o histórico se relacionam com os processos internos. Segundo ela, o curso é importante porque dá acesso àqueles que estudam a relação entre Trabalho-Educação-Saúde a um conhecimento especializado — ainda pouco difundido no Brasil — sobre teoria e método de investigação de saberes profissionais de equipes e grupos profissionais e a relação desses saberes com a Etnossociologia – estudo sociológico sobre a origem e distribuição dos povos.

De acordo com Marise, o referencial teórico-metodológico designado como ‘Etnossociologia do saber profissional’ foi construído pelo professor Caria, em pesquisas com profissionais do trabalho social em Portugal. Além de uma elaboração teórica densa, o grupo de pesquisa do professor aprimorou as referências e os procedimentos metodológicos para o estudo de saberes e culturas de grupos profissionais. “Caria vê nas etnografias [método utilizado pela antropologia na coleta de dados] profissionais não somente a pretensão de se relacionar os saberes de cada profissão, mas também a de compreender e explicar, de modo comparado, a relação entre os conhecimentos que advêm da teoria e os que advêm da experiência, numa dada profissão. Esta relação se expressa através de interrogações que organizam a ação coletiva em contextos e situações de trabalho quando os profissionais têm que responder a perturbações da sua atividade quotidiana”, explicou a pesquisadora.

Marise destaca ainda que a iniciativa foi importante para a internacionalização do programa de pós-graduação da EPSJV/Fiocruz: “O êxito do curso foi total e os alunos nos agradeceram muito pela oportunidade, reconhecendo que esta formação contribuirá para seus projetos de pesquisa”.

Comentar