Tempos de pandemia

Como parte da celebração dos seus 35 anos, EPSJV/Fiocruz promove primeiro colóquio on-line para discutir os “novos-velhos” projetos de políticas públicas para a educação da classe trabalhadora’, com pesquisadores da área de educação, saúde e trabalho
Julia Neves - EPSJV/Fiocruz | 15/06/2020 15h06 - Atualizado em 16/06/2020 10h41

Desde o início da pandemia de Covid-19, a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) passou a se reinventar e pensar em novas alternativas e ações de enfrentamento ao novo coronavírus. Pensando nisso, a EPSJV/Fiocruz irá realizar nos dias 24 de junho, 1º e 8 de julho, o seu primeiro colóquio on-line com o tema ”Tempos de pandemia: ’Novos-velhos’ projetos de políticas públicas para a educação da classe trabalhadora”. As inscrições estão abertas até o dia 19 de junho, aqui no Portal. O evento faz parte da celebração dos 35 anos da Escola Politécnica

Segundo a professora-pesquisadora da EPSJV, Letícia Batista, é um grande desafio pensar em atividades no contexto da pandemia e, ao mesmo tempo, os espaços de discussão e reflexão coletiva tornam-se fundamentais justamente por esse contexto. “Esse colóquio foi pensado como uma forma de convergência de debates que envolvem o ensino médio, as qualificações técnicas, a educação de jovens e adultos e a pós-graduação. Ou seja, pensado como uma forma de convergência de temas transversais à Escola”, ressalta. Letícia, que faz parte da comissão organizadora do evento ao lado dos professores-pesquisadores Ingrid D’Avilla, Marcela Pronko e Rafael Bilio.

O desafio do isolamento social, de acordo com Ingrid, impôs para a realização do evento, o formato on-line e, ao mesmo tempo, trouxe a urgência na sua realização, considerando o papel histórico desempenhado pela Escola Politécnica na educação da classe trabalhadora e as suas proposições nas políticas públicas de trabalho, educação, saúde e ciência. “A importância do momento histórico de proposição de lutas vem fomentando diferentes estratégias de enfrentamento dos novos-velhos projetos de políticas públicas de educação e saúde, materializados pela intensificação da ofensiva do capital de desmonte das instituições públicas de educação e saúde, agudizados no momento da pandemia”, destaca Ingrid.

Analisar as perspectivas de formação humana na luta de classes e discutir sobre os projetos de educação para a classe trabalhadora no contexto da pandemia de Covid-19 também são alguns dos objetivos do colóquio . “O imperativo desse debate consiste na historicidade dos ’novos-velhos’ projetos de políticas públicas para a classe trabalhadora, revelando os tensionamentos de conformação social impostos pelo bloco hegemônico”, aponta Rafael.

Programação

O primeiro debate do colóquio será realizado no dia 24 de junho, às 18 horas, com o tema ”Educação em tempos de pandemia: disputas na educação da classe trabalhadora no Brasil”. A discussão terá a participação da professora-pesquisadora da EPSJV, Marcela Pronko, e da professora da Universidade Federal Fluminense (UFF), Sonia Maria Rummert.

No dia 1º de julho, às 18 horas, acontecerá o debate “A intensificação e a desintelectualização do trabalho docente no contexto da pandemia de Covid-19”, com os professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Roberto Leher e Rodrigo Lamosa.

Para encerrar o colóquio, no dia 8 de julho, haverá o debate “Políticas para a educação e a saúde no pós-pandemia: é possível pensar o amanhã?”, com o professor-pesquisador da EPSJV, André Dantas, e a professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Elaine Bhering.

O colóquio terá transmissão on-line pelo Youtube da EPSJV. As perguntas podem ser enviadas previamente pelas redes sociais da Escola Politécnica: Facebook, Instagram e Twitter.

Comentar