Pesquisa como princípio educativo

Esta ‘noção’configura e requer a pesquisa como integrante da educação, no âmbito da formação humana. Com isso, cria possibilidades de contribuir para a superação do fato de que a ciência por si só não garante a ética. Nessa configuração, são afirmadas a ética e a política como fundamentos da pesquisa, e o homem e as relações sociais como construtores do conhecimento.

Isso significa entender que a ciência é inserida na história e, a partir disso, identificar grandes eixos em torno dos quais as definições de ciência foram historicamente produzidas, como resultado de uma certa teoria de conhecimento, isto é, da determinação das relações entre sujeito e objeto — que no fundo traduzem um posicionamento acerca da verdade. Requer compreender ainda que essas definições estão sempre implicadas por um posicionamento sobre as condições de produção e validade do saber científico, o que inclui, necessariamente, a análise e a crítica das condições sociais de aparecimento e difusão do discurso da ciência, de suas possibilidades e limites.

A concepção da pesquisa como princípio educativo articula a produção do conhecimento a um projeto político-pedagógico, a uma concepção de educação. Sendo a educação luta entre projetos distintos de sociedade , a produção do conhecimento, no âmbito da pesquisa como princípio educativo, sofre influência da concepção de educação adotada que, por sua vez, revela um projeto de sociedade da qual compartilha. Da mesma forma, a concepção de ciência eleita traz inflexões na educação.

A idéia de pesquisa como princípio educativo parte do reconhecimento de que essa relação entre educação e produção de conhecimento científico pode ser útil tanto aos projetos de dominação quanto aos de emancipação. Ao contrário de ser uma demonstração da neutralidade da ciência e da prática educativa, isso significa que, como princípio educativo, a pesquisa é uma ação do pensamento (sensível e racional) inserida na totalidade social e cuja construção do sentido, emancipatório ou de dominação, está revelado.

A pesquisa como princípio educativo compreende a investigação como prática de criação, de desejo de conhecer, realizar descoberta e, através de uma prática intencional, p; possibilitar ao homem ir a busca da essência do que se apresenta como aparência imutável, ou seja, de despertar ou recuperar o poder de elucidação e transformação humana.