EPSJV na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Alunos do Ensino Médio promoveram diversas oficinas durante a 15ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece de 16 a 20 de outubro, na Fiocruz
Portal EPSJV - EPSJV/Fiocruz | 19/10/2018 11h35 - Atualizado em 19/10/2018 11h35

Alunos do Ensino Médio da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPJSV/Fiocruz) promoveram diversas oficinas durante a 15ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece de 16 a 20 de outubro, na Fiocruz. “Dentro da perspectiva de educação científica, as oficinas são muito importantes para eles terem a percepção da relevância da popularização da ciência, em saber como a ciência chega mais próximo da população através de atividades promovidas em eventos como esse, o ‘Fiocruz pra Você’ e tantos outros”, ressaltou Danielle Cerri, professora-pesquisadora da EPSJV.

Oficinas

Alguns trabalhos dos alunos do 2º ano de Biotecnologia e 3º ano de Gerência em Saúde foram expostos em uma Tenda ao lado do Museu da Ciência, no campus da Fiocruz, no Rio de Janeiro. O material foi utilizado para discutir questões e relações raciais em um trabalho integrado das disciplinas de Biologia, Sociologia, História e Artes. O 3º ano de Gerência em Saúde promoveu a oficina ‘O olhar da negritude a partir do colorismo’, que teve o objetivo de debater sobre o colorismo e os aspectos da ancestralidade na perspectiva da desigualdade étnica existente no Brasil, pelo recorte de etnia e classe. Depois de um bate papo com os alunos, os participantes da oficina faziam fantoches de dedo, com tecidos das suas cores de pele. A partir disso, as pessoas poderiam contar suas histórias. “Teve uma pessoa que fez fantoches de um pai negro, a mãe branca e o filho mestiço”, contou Danielle. Já os alunos 2º ano de Biotecnologia criaram um cartaz com fotos que expressavam as diferentes características do povo brasileiro e a importância da diversidade cultural. Após analisarem o cartaz, as pessoas escreviam em um quadro de giz as impressões e o que sentiam ao ver aquelas imagens.

Alunos do 4º ano de Análises Clínicas promoveram uma roda de conversa sobre os impactos da poluição no Rio Faria Timbó, no Rio de Janeiro, na saúde da população ribeirinha, a partir do estudo de parâmetros físico-químicos e microbiológicos. Na oficina, os participantes puderam olhar parasitas através do microscópio. O estudo é parte do Projeto Trabalho, Ciência e Cultura (PTCC) do aluno da EPSJV, Vinícius da Silva.  “A experiência de mostrar para crianças e adolescentes um pouco do meu trabalho de monografia foi única, percebi a importância de levar informação de forma didática à população do entorno. Quase todo mundo ouvia o que se dizia sobre poluição e o que são marcadores microbiológicos, após serem chamados a atenção para algum item ilustrativo, fosse ele parasitas nadando em um microscópio ou um modelo anatômico”, disse  o aluno.

Outra oficina, com alunos do 2º ano de Biotecnologia, ensinou crianças e adolescentes sobre as bactérias presentes nos iogurtes. Depois de identificar as bactérias, os participantes aprenderam a fazer iogurte e experimentaram.

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia acontece todos os anos desde 2004. O evento tem o objetivo de aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País. A ideia é criar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores, que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.

Em 2018, a Fiocruz está promovendo, de 16 a 20 de outubro, dezenas de atividades gratuitas de divulgação científica, cultura e lazer, como oficinas, experimentos, jogos, apresentações teatrais, exposições, rodas de conversa, entre outras. Além do campus de Manguinhos, as atividades serão realizadas em outros lugares do Rio de Janeiro e em unidades da Fundação nos diferentes estados do Brasil.

Comentar