direito à cidade

Exibindo 1 - 9 de 9
  • 28/07/2017 11h49 Reportagem

    Dificuldades enfrentadas por professores e estudantes no Rio de Janeiro e em Altamira (PA), município mais violento do país

  • 10/07/2014 8h00 Reportagem

    População de rua aumenta nos últimos anos e a resposta da gestão pública é a violência, principalmente no entorno dos estádios da Copa do Mundo.

  • 26/06/2014 8h00 Reportagem

    De acordo com estimativa do Comitê Nacional Popular Copa e Olimpíada, cerca de 170 mil pessoas já foram expulsas de suas casas, por meio de projetos de remoção.

  • 22/05/2014 8h00 Reportagem

    A poucas semanas do início do evento, falta de transparência nos gastos públicos, acidentes nas obras dos estádios e militarização do evento polarizam debates sobre a Copa.

  • 31/03/2014 8h00 Reportagem

    Coordenador do programa '11 pela saúde' diz que material é restrito à s pessoas que fizeram o curso de capacitação.

  • 13/03/2014 8h00 Reportagem

    Programa da Fifa em parceria com três ministérios ensina hábitos saudáveis em escolas públicas. Especialistas consideram o conteúdo, a concepção de promoção à  saúde e de currículo um retrocesso.

  • 01/07/2013 8h45 Entrevista

    Em meio a manifestações de todo o país, várias cidades voltaram atrás no reajuste do preço das passagens e a presidente Dilma Roussef prometeu mais investimento na área. Nesta entrevista, Fernando Macdowell, engenheiro de transportes e ex-diretor do Metrô Rio, analisa a situação do transporte no Brasil. Além de concordar que as condições são péssimas, ele garante: a saída para baixar as tarifas não é criar mais subsídios, mas fazer o controle público e diminuir o lucro das empresas.

  • 01/05/2012 8h00 Entrevista

    A história tem se tornado frequente no noticiário: pessoas que moravam há anos e até décadas em um terreno são retiradas de suas casas graças a algum expediente jurídico. A justificativa pode ser a Copa do Mundo, as Olimpíadas, o desenvolvimento da economia brasileira... No embate de forças entre moradores e interesses econômicos e políticos poderosos, não é tão difícil imaginar quem sai perdendo. No dia 22 de janeiro deste ano, São José dos Campos, em São Paulo, foi palco de uma história assim. Seis mil pessoas que viviam há oito anos no Pinheirinho foram vítimas de uma violenta e extremamente questionada ação de reintegração de posse. A parte favorecida? Um especulador financeiro. Nessa entrevista, o advogado Gilberto Bercovici traça um panorama histórico do conceito de propriedade e faz um mergulho na nossa Constituição para explicar que a propriedade – a despeito do que episódios como o de Pinheirinho levam a crer – não é um conceito tão absoluto assim. Professor titular de Direito Econômico e Economia Política da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e livre docente pela mesma instituição, Gilberto lembra: “Quando se exige a reforma agrária e a reforma urbana está se exigindo nada mais do que o cumprimento da Constituição”.

  • 01/09/2011 8h00 Entrevista

    Dez anos atrás foi aprovada a lei 10.257, conhecida como Estatuto da Cidade. Considerado um importante avanço como marco legal para um projeto mais igualitário de cidade, o Estatuto, apesar de completar uma década, ainda não pode ser considerado implementado na prática. Além disso, ele tem sido flexibilizado em função dos interesses econômicos das cidades, que se intensificam em função de megaeventos como o Copa do Mundo, que o Brasil sediará em 2014. Essas e outras análises são feitas pelo professor do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR) da UFRJ Orlando dos Santos Junior, cientista social com mestrado e doutorado em planejamento urbano e integrante do Observatório das Metrópoles, grupo de pesquisa que envolve diversas instituições. Ele exemplifica: “É absolutamente criminosa a forma como têm ocorrido as remoções no Brasil“. Resumindo o ideário da reforma urbana como defesa do direito à moradia, da regulação pública do solo e da gestão democrática da cidade, nesta entrevista, Orlando faz um balanço desse período e analisa as mudanças nas formas de opressão e resistência da cidade contemporânea.