políticas públicas

Exibindo 1 - 10 de 12
  • 26/11/2019 13h21 Reportagem

    Uma história da ascensão e queda da estratégia que, no Brasil, nasce na ilegalidade, se institucionaliza como política pública no tratamento dos usuários de drogas, e sofre, atualmente, um dos piores reveses de sua trajetória de 30 anos

  • 26/07/2019 8h59 Reportagem

    Programa do MEC prevê a contratação de organizações privadas para gerir universidades e institutos federais, bem como a criação de fundos de investimento para exploração comercial do patrimônio das instituições. Reitores e docentes temem que proposta abra caminho para a privatização e a perda de autonomia administrativa e pedagógica

  • 24/01/2018 7h45 Reportagem

    Propostas de revogação do Estatuto do Desarmamento ganham corpo no Congresso em meio ao crescimento da criminalidade no país. Especialistas em segurança pública questionam argumentos trazidos por parlamentares e temem escalada da violência caso projetos sejam aprovados

  • 04/08/2017 15h36 Reportagem

    Segundo especialistas, proposta de revisão em discussão na CIT revoga a prioridade do modelo assistencial da Estratégia de Saúde da Família e esvazia o papel dos ACS na atenção básica. Entidades da saúde coletiva identificam na proposta ameaças aos princípios de universalidade, integralidade, equidade e participação social no SUS

  • 31/03/2016 0h00 Reportagem

    Governo anuncia mais dois milhões de vagas no programa, maioria para cursos de curta duração. MEC discorda que ensino técnico esteja sendo, mais uma vez, jogado para escanteio.

  • 16/06/2015 12h05

    Internação compulsória causa divergência entre pesquisadores que apostam em outras soluções.

  • 01/05/2014 16h40 Dicionário Jornalístico

    Bananas jogadas em campos de futebol e jogadores xingados de macacos ganharam destaque no noticiário recente, inspiraram campanhas e geraram muita polêmica. E tudo isso acontecia ao mesmo tempo em que a morte de moradores de comunidades pobres em confronto entre polícia e traficantes, seguida de protestos com desfechos violentos, principalmente no Rio de Janeiro, também ocupava espaço em todos os jornais. Pela cobertura que a maioria dos meios de comunicação fez de todos esses episódios, a única coincidência entre eles é temporal. Mas as pesquisas e indicadores sociais mostram que existe outro ponto em comum, que praticamente não foi destacado: nos dois casos, a cor da pele interfere diretamente na condição das vítimas.

  • 30/01/2014 0h00 Entrevista

    O setor saúde se prepara para participar da 15ª Conferência Nacional de Saúde, marcada para acontecer este ano, em que se completam 25 anos da aprovação da lei que regulamentou o controle social no SUS, a 8.142/90; no fim de 2014, por sua vez, aconteceu a 2ª Conferência Nacional de Educação, que buscou formas de colocar em prática o Plano Nacional de Educação, finalmente aprovado depois de quatro anos de tramitação no Congresso. É nesse contexto que a professora de Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Cristina Paniago faz um balanço dessa forma de participação social no Estado. Para Cristina, o controle social não tem conseguido nem ao menos frear a supressão de direitos sociais conquistados anteriormente. Ela acredita que as formas tradicionais de participação política dos trabalhadores - incluindo o controle social, os sindicatos e movimentos sociais, entre outros - são inadequados para disputar espaço numa conjuntura marcada pela crise estrutural do capital, e defende que é preciso criar novas formas de organização dos trabalhadores que tenham como meta a construção de uma alternativa ao capitalismo, e não a busca de legitimação pelo Estado capitalista.

  • 10/04/2011 8h45 Entrevista

    Logo depois do episódio em que o jovem Wellington matou 12 adolescentes e feriu outros 12 numa escola em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, Edson Saggese leu um editorial de jornal dizendo que era preciso tomar providências. Se pudesse dialogar com o autor, diz, perguntaria que providências seriam essas. Isso porque nada, segundo ele, pode prevenir situações como essas. O que pode ser feito, então? Entre outras iniciativas mais gerais, oferecer uma rede ampla e qualificada de atenção à saúde mental para crianças e adolescentes que procurarem ajuda. O que não pode ser feito? Tentar-se identificar antecipadamente um potencial violento nos indivíduos. Médico psiquiatra, com mestrado em psiquiatria, psicanálise e saúde mental e doutorado em ciências da saúde, Edson Saggese tem grande experiência em psiquiatria infanto-juvenil. Foi o criador do Centro de Atenção Psicossocial da Infância da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde também é professor. Nesta entrevista, ele questiona a disseminação da ideia de bullying, discute as relações entre o sujeito e o contexto social e alerta para o equívoco da associação entre criminalidade e saúde mental.

  • 19/10/2010 9h00 Reportagem

    Herdeiro do Profae, o Programa de Formação de Profissionais de Nível Médio para a Saúde abarca nove cursos técnicos considerados estratégicos para a qualificação do SUS. Sua meta é formar 260 mil trabalhadores até 2011, principalmente em regiões onde há escassez de força de trabalho especializada.