Exibindo 71 - 76 de 76
  • 23/10/2018 15h38 Dicionário Jornalístico

    O trabalho educa. E não só a apertar parafuso ou aplicar injeção. Na ideia de trabalho como ‘princípio educativo’, que faz esse conceito ser tão importante para o campo da educação profissional, o trabalho ajuda a formar para a liberdade e a transformação da vida e das condições sociais

  • 01/09/2012 15h06 Dicionário Jornalístico

    “Cada brasileiro consome em média 5,2 litros de agrotóxicos por ano. Até quando vamos engolir isso?”. É esse o mote da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, lançada em 2011. Mas você sabe qual é a relação disso com o uso de organismos geneticamente modificados (OGMs) ou, simplesmente, transgênicos?

  • 01/09/2009 14h18 Dicionário Jornalístico

    A universalidade tem sido discutida ao longo dos séculos como um conjunto de direitos inerentes a todos os indivíduos em áreas distintas, atreladas aos direitos humanos. De acordo com o verbete no Dicionário de Educação Profissional em Saúde, editado pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), a universalidade, nesse sentido, “tornou-se pauta do Estado liberal nas constituições inglesa e francesa no século XVIII”.

  • 02/09/2019 10h11 Dicionário Jornalístico

    Nascida em Bolonha, na Idade Média, a universidade foi reinventada pela experiência alemã no século 19, que demarcou a importância da autonomia universitária. No Brasil, ela recebeu influência também de movimentos da América Latina, se democratizou nos últimos anos e, no caso das instituições públicas, se conformou como o principal espaço de produção científica do país

  • 01/01/2014 15h17 Dicionário Jornalístico

    “Canudos não se rendeu. Exemplo único em toda a história, resistiu até ao esgotamento completo. Expugnado palmo a palmo, na precisão integral do termo, caiu no dia 5, ao entardecer, quando caíram os seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente 5 mil soldados”. Assim Euclides da Cunha narra, no clássico ‘Os Sertões’, os últimos momentos do arraial de Canudos, comunidade formada no final do século 19 no interior da Bahia, que, sob a liderança do beato Antonio Conselheiro, chegou a reunir em torno de 25 mil pessoas em uma comunidade que produzia seus próprios meios de subsistência em uma região dominada por latifúndios improdutivos. O fim desta história você deve conhecer: o governo federal mobilizou forças do Exército para acabar com o movimento, exterminando toda a população do arraial, num dos exemplos mais brutais de violência cometidos pelo Estado brasileiro.

  • 03/07/2014 13h45 Dicionário Jornalístico

    A Copa já veio, já foi, e, falando do ponto de vista estritamente dos negócios – à parte, portanto, as goleadas históricas sofridas pela seleção brasileira e a repressão violenta da polícia às manifestações contrárias ao evento – foi um sucesso: exemplo disso foi a Fifa, que obteve com a venda dos direitos de TV e marketing do evento uma receita de R$ 8,5 bilhões de reais, a maior da historia das Copas. Aliás, recorde é o que não falta quando o assunto é Copa: a edição mais lucrativa da historia foi também a edição mais cara: oficialmente, foram gastos R$ 33 bilhões com a organização da Copa do Mundo do Brasil. Mas houve um outro recorde que, embora menos falado, teve implicações diretas sobre os outros dois: o número de inscritos no programa de voluntariado da Fifa, que atingiu à soma de 152 mil candidatos, o dobro da edição anterior. Desses, 14 mil foram selecionados para trabalhar na organização da Copa por pelo menos 20 dias, em turnos de até 10 horas, recebendo em troca alimentação e transporte.