educação

Exibindo 1 - 10 de 41
  • 16/01/2020 10h50 Entrevista

    Na última quarta-feira (15/01), o senador Marcio Bittar (MDB/AC), relator da Proposta de Emenda à Constituição 188/2019, que ficou conhecida como PEC do Pacto Federativo, anunciou ao jornal Folha de S. Paulo depois de uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, que pretende acabar com os pisos mínimos destinados à saúde e à educação. O Portal EPSJV entrevistou a pesquisadora Grazielle David, doutoranda em desenvolvimento econômico e pesquisadora do Cecon/Unicamp, produtora do Podcast É da sua conta e assessora da Red de Justicia Fiscal de America Latina y Caribe, sobre as principais impactos e a importância da vinculação para ambas as áreas.

  • 15/01/2020 11h29 Reportagem

    Artigo da Trabalho, Educação e Saúde mostra dificuldades de vínculo dessa população com a atenção primária ofertada no território

  • 13/12/2019 12h27 Reportagem

    Ao apagar das luzes de 2019, Rodrigo Maia anuncia criação de Comissão Especial para discutir pauta polêmica

  • 05/12/2019 16h08 Entrevista

    Para o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação Daniel Cara, o Pisa precisa ser encarado pelo que ele é: uma prova de avaliação do desempenho em áreas específicas do conhecimento

  • 03/12/2019 10h09 Reportagem

    Principalmente na Rede Federal, escolas públicas desenvolvem estratégias que facilitam a inclusão de estudantes com deficiência em cursos técnicos e de Formação Inicial e Continuada

  • 14/11/2019 14h14 Reportagem

    A ideia é que instituições de ensino superior públicas e privadas abram as portas para que alunos do ensino básico ampliem sua jornada escolar. Em contrapartida, elas receberão do governo federal um bônus no sistema de avaliação. Para pesquisadores, a medida é um grave erro

  • 08/11/2019 14h54 Reportagem

    Apresentado no último dia 5, o Plano Mais Brasil engloba três Propostas de Emenda à Constituição que influenciarão diretamente nos gastos das áreas sociais

  • 04/10/2019 10h04 Reportagem

    Quinze estados mais o Distrito Federal aderiram ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. Atualmente já existem 203 escolas no formato de gestão compartilhada entre profissionais civis e militares no Brasil

  • 13/09/2019 11h12 Reportagem

    Terceira proposta orçamentária enviada pelo governo federal desde que a Emenda do Teto de Gastos entrou em vigor reduz investimentos em saúde e educação

  • 28/05/2019 10h30 Entrevista

    No dia 25 de junho de 2014, exatamente cinco anos atrás, foi promulgada a Lei nº 13.005, que aprovou o Plano Nacional de Educação (PNE). Ela já veio com atraso: começou a tramitar em 2010 e deveria ter começado a vigorar em janeiro de 2011, quando vencia o PNE anterior. A demora na aprovação se deveu, principalmente, a uma queda de braço em torno de dois pontos relativos ao financiamento. Um deles os movimentos sociais da educação perderam: ao contrário do que defendiam, o Plano estabeleceu que o país deve aplicar 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação e não exclusivamente em educação pública. O outro eles ganharam: o texto estabelece que o governo federal deve complementar o financiamento em todos os estados e municípios que não conseguirem investir o valor do Custo Aluno-Qualidade Inicial (CAQi) e, depois, o Custo Aluno-Qualidade, um mecanismo de cálculo inserido na lei que estabelece um mínimo a ser aplicado para garantir a qualidade da educação. Ganharam mais não levaram. Chegando na metade da vigência do PNE – que é de dez anos –, a implementação do CAQi, considerada condição para o cumprimento de boa parte das metas, não só está longe de virar realidade como sofreu um revés. Nesta entrevista, Andressa Pellanda, coordenadora de políticas educacionais da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação, mostra que não é um caso isolado: segundo ela, o PNE como um todo encontra-se em risco.