Banco Mundial

Exibindo 1 - 10 de 12
  • 03/10/2018 11h49 Acontece na EPSJV

    Ciclo de debates discute a relação de relatório do Banco Mundial com o tema

  • 03/05/2018 6h14 Acontece na EPSJV

    A mesa trouxe críticas ao relatório do Banco Mundial ‘Um Ajuste Justo - Análise da Eficiência e Equidade do Gasto Público no Brasil’, lançado em novembro de 2017

  • 05/04/2018 9h17 Acontece na EPSJV

    Aula inaugural da Pós-graduação discute as recomendações do Banco Mundial para o Brasil

  • 24/01/2018 8h12 Entrevista

    Lançado no fim de setembro sob o título ‘Desenvolvimento Mundial 2018: Aprendizagem para Realizar a Promessa da Educação’, o novo relatório do Banco Mundial alerta para uma “crise de aprendizagem” na educação global, afetando milhões de jovens estudantes em países de baixa e média rendas. Segundo o documento, ao longo dos últimos anos houve avanços no que diz respeito à extensão de escolarização, ou seja, tem mais estudantes nas escolas, porém isso não significa – diz o Banco – que essas crianças e jovens aprendam. A instituição defende que o foco agora tem que estar menos na escolarização e mais na garantia dessa aprendizagem. Nesta entrevista, Marcela Pronko, professora-pesquisadora da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), afirma que a mudança do foco da escolarização para aprendizagem fará com que a escola perca sua centralidade. Marcela ressalta que com essas novas orientações, o Banco, na verdade, sugere que a aprendizagem pode ser feita fora do espaço escolar. “Esse fora do espaço escolar determina outro espaço, que é o mundo do trabalho, o espaço empresarial como um espaço privilegiado para o desenvolvimento das capacidades específicas que os jovens têm para se inserirem no mundo produtivo”, analisa.

  • 19/12/2017 14h09 Coordenadas

    Entender as intenções que pairam sob as recomendações do Banco Mundial implica saber que seu objetivo é manter o capitalismo em nível mundial

  • 19/12/2017 10h03 Acontece na EPSJV

    Escola Politécnica aprofunda debate sobre o relatório do Banco Mundial que ataca especialmente o funcionalismo público e as áreas da educação e da saúde

  • 18/12/2017 13h11 Reportagem

    Sob encomenda do governo federal, o documento é uma reforço para aprovação das contrarreformas iniciadas no Brasil

  • 07/12/2017 12h32 Entrevista

    As medidas propostas pelo Banco Mundial para o ensino público brasileiro no relatório ‘Um Ajuste Justo – Análise da Eficiência e Equidade do Gasto Público no Brasil’ revelam desconhecimento sobre a realidade do país, na medida em que se baseiam em premissas e dados equivocados. Essa é a conclusão do professor Nelson Cardoso Amaral, do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Goiás (UFG) e especialista em financiamento da educação. Em artigo sobre o relatório, no qual focalizou o capítulo da educação ‘Gastar mais ou melhor? Eficiência e equidade da educação pública’, ele aponta que, ao calcular o gasto por aluno nas universidade públicas, por exemplo, o Banco Mundial considera todos os recursos financeiros aplicados na instituição, dividindo “irresponsavelmente” o total pelo número de matrículas. Ou seja, o cálculo acaba por incluir recursos aplicados em pesquisa, extensão, pagamento de professores e funcionários na ativa e aposentados, além do montante aplicado diretamente em ensino. Nesta entrevista ao Portal EPSJV/Fiocruz, Nelson mostra que erros semelhantes aparecem nas orientações sobre a educação básica. Além disso, destaca, muitos dados apresentados simplesmente não têm fonte indicada. “É abuso e irresponsabilidade de análise”, conclui.

  • 12/06/2015 13h37 Reportagem

    Saiba como uma proposta defendida pela Fundação Rockefeller e pelo Banco Mundial tornou-se central no planejamento das políticas internacionais da OMS

  • 19/03/2015 8h00 Acontece na EPSJV

    Obra lançada pela Escola Politécnica aborda polêmicas e controvérsias sobre a atuação do banco no mundo.